Embora a gente procure desenvolver assuntos relacionados a toda a articulação temporo-mandibular, a fisioterapia diretamente nessa articulaç...

10 posts sobre Fisioterapia na ATM

0 comentários:

A DTM é definida como um conjunto de distúrbios que envolvem os músculos mastigatórios, a ATM e os segmentos adjacentes. Esses distúrbios im...

Disfunções na ATM e a postura corporal




A DTM é definida como um conjunto de distúrbios que envolvem os músculos mastigatórios, a ATM e os segmentos adjacentes. Esses distúrbios impactam o equilíbrio dinâmico das estruturas, levando a uma série de sinais e sintomas típicos dessa disfunção. Dores na face, ATM e/ou músculos mastigatórios e cefaleia são os principais. Outros sintomas, menos frequentes, que podem estar presentes são manifestações como zumbido e vertigem. Quanto aos sinais, encontram-se primariamente a sensibilidade muscular e da ATM à palpação, limitação e/ou distúrbios do movimento mandibular e ruídos articulares.

Devido à íntima relação existente entre os músculos da cabeça e região cervical com o sistema estomatognático, iniciaram-se estudos que visavam confirmar que alterações posturais da cabeça e restante do corpo poderiam levar a um processo de desvantagem biomecânica da ATM, levando a um quadro de disfunção temporomandibular.

A globalidade do organismo humano faz com que a menor anomalia das estruturas de suporte leve a uma desarmonia postural. Segundo Souchard, 1986, uma tensão inicial nas cadeias musculares é responsável por uma sucessão de tensões associadas. Cada vez que um músculo se encurta, ele aproxima suas extremidades e desloca os ossos sobre os quais ele se insere, assim, as articulações se bloqueiam e o corpo se deforma. Portanto, todos os outros músculos que se inserem sobre esse osso, serão alterados pelo deslocamento que se propagará sobre outros ossos e músculos, e assim sucessivamente

Ao analisarmos a relação crânio-coluna cervical em norma lateral, pode-se notar que a maior parte do peso do crânio, seu centro de gravidade, descansa na região anterior da coluna cervical e nas articulações temporomandibulares. Sendo assim, sua posição ortostática é mantida por um complexo mecanismo muscular envolvendo músculos da cabeça, pescoço e cintura escapular. Devido a estas intimas relações, qualquer alteração em uma destas estruturas poderá levar a um desequilíbrio postural, não somente nestes locais, como também nas demais cadeias musculares do organism.

As complexas interações anatômicas e biomecânicas entre o sistema estomatognático e a área de cabeça e pescoço permitiram uma relação entre DTM e postura.

A DTM acomete grande parte da população mundial. Esse fato faz com que seja essencial o desenvolvimento de técnicas terapêuticas para seu tratamento. A fisioterapia contribui para amenizar os sintomas da DTM, pois estimula a propriocepção, produção do líquido sinovial na articulação, melhora a elasticidade das fibras musculares aderidas e a dor.

0 comentários:

A cervicalgia costuma ser insidiosa, sem causa aparente. Mas raramente se inicia de maneira súbita, em geral está relacionada com movimen...

Cervicalgia e Disfunção na ATM podem estar ligadas


image.png

A cervicalgia costuma ser insidiosa, sem causa aparente. Mas raramente se inicia de maneira súbita, em geral está relacionada com movimentos bruscos do pescoço, longa permanência em posição forçada, esforço ou trauma e até mesmo alterações da ATM (articulação têmporo-mandibular). O paciente com cervicalgia geralmente relata uma melhora quando está em repouso e exacerbação da dor com o movimento.

A fadiga localizada na musculatura que estabiliza a coluna pode ocorrer com a atividade repetitiva ou esforço intenso. Há uma chance maior de lesão nas estruturas de suporte da coluna quando há fadiga dos músculos estabilizadores. Desequilíbrios entre força e flexibilidade e força da musculatura de ombro e pescoço produzem forças assimétricas sobre a coluna e afetam a postura.

A maioria das pessoas que sofre estresse postural na cabeça e no pescoço, sente tensão e fadiga nos músculos extensores cervicais (trapézio superior e eretor cervical da espinha), assim como nos músculos levantadores da escápula (que mantêm a postura das escápulas).

O sistema estomatognático, responsável pela mastigação, fonação, deglutição e respiração, está diretamente conectado ao sistema muscular por intermédio dos músculos da abertura da boca e do osso hióide, que apresenta um papel importante como pivô entre a ATM e o pescoço.

As disfunções temporomandibulares também chamadas de distúrbios craniomandibulares constituem um conjunto de doenças que afetam não somente a articulação temporomandibular (ATM), mas também as áreas extrínsecas às articulações

A mandíbula fora da posição normal, por exemplo, altera a posição do crânio com a coluna cervical e toda a coluna vertebral, podendo causar dores faciais, dores de cabeça, dores lombares, dores nas pernas e pés.

As disfunções no crânio, na cervical e na face são muito frequentes, e normalmente estão associadas a fatores de estresses emocionais, traumas e posturais evoluindo para um processo temporário ou permanente na mandíbula

A coluna cervical (pescoço) sofre influência direta com as articulações dos ossos do crânio. A má postura no ambiente de trabalho e nas atividades da vida diária, além dos aspectos emocionais, como o estresse, afeta a funcionalidade da ATM e do pescoço, merecendo particular atenção de uma equipe multidisciplinar.

Na prática clínica do fisioterapeuta é comum lidar com situações na qual podem existir relatos de cervicalgia e cefaléia, associados, e que quando o tratamento é direcionado para cervicalgia, a cefaléia diminuiu ou desaparecia.

É preciso ter bastante atenção quando um paciente chega ao consultório relatando dor na ATM ou dor na cervical. Correlacionar os dois fatores só pode fazer o tratamento ter mais sucesso e o fisioterapeuta cumprir mais rápido seus objetivos.

Até a próxima!

0 comentários:

Faça Fisioterapia