A disfunção têmporo-mandibular (DTM) é uma desordem neuromuscular caracterizada pela presença de cefaleias crônicas, ruídos na articulação ...

Cefaléias e as disfunções na temporo-mandibular



A disfunção têmporo-mandibular (DTM) é uma desordem neuromuscular caracterizada pela presença de cefaleias crônicas, ruídos na articulação têmporo-mandibular (ATM), limitações dos movimentos mandibulares, hiperestesia e dor nos músculos mastigatórios, da cabeça e do pescoço. É prevalente em adultos jovens entre 20 e 40 anos de idade e predominante no sexo feminino


Existem diversos sinais e sintomas de DTM. Geralmente é difícil saber com certeza se você possui DTM, devido a um ou todos esses sintomas também estarem presentes em outros problemas. Seu dentista pode ajudar a realizar um diagnóstico adequado. Alguns dos sintomas mais comuns de DTM incluem:

  • Dor no rosto, mandíbula ou área das orelhas
  • Dores de cabeça (muitas vezes como enxaquecas), dores de ouvido e dor e pressão atrás dos olhos
  • Som de clique ou deslocamento ao abrir ou fechar a boca
  • A mandíbula “fica presa”, travada ou deslocada
  • Sensibilidade nos músculos da mandíbula
  • Inchaço no rosto

A cefaleia consiste em qualquer dor localizada no segmento cefálico, o que acontece em 90% da população, sendo o terceiro diagnóstico mais comum nos ambulatórios de neurologia e a queixa mais comum nos pacientes com DTM. Silveira et al. (2007) relatam que 50% da população apresenta algum sintoma de DTM, sendo que destes 17% relatam cefaleia.

Segundo Gawel (1992), a International Headache Society (IHS) classifica as cefaleias em:

1) enxaqueca;
2) cefaleia do tipo tensional;
3) cefaleia em salvas e hemicrânia paroxística crônica;
4) cefaleias sem associação a lesões estruturais;
5) cefaleia associada a trauma na cabeça;
6) cefaleia associada a desordens vasculares;
7) cefaleia associada a distúrbio intracraniano avascular;
8) cefaleia associada a substâncias ou sua retirada;
9) cefaleia associada à infecção não cefálica;
10) cefaleia associada a desordem metabólica;
11) cefaleia ou dor facial associada a transtornos de crânio, pescoço, olhos, orelhas, nariz, seios da face, dentes, boca ou outras estruturas faciais ou cranianas;
12) neuralgias cranianas, dor no tronco do nervo ou dor por desaferentação.

As cefaleias mais frequentes dentre a população geral são a do tipo tensional e a enxaqueca, porém na terceira idade é mais comum a cefaleia crônica diária(. As cefaleias relacionadas à DTM são consideradas na classificação da IHS na categoria 11, sendo que nos pacientes com DTM esta afecção é semelhante a dos pacientes que possuem cefaleia do tipo tensional ou enxaqueca

Bibliografia:

Gawel, MJ. New Classification of Headache. Canadian Family Physician 1992, 38: 2062-2066.
Silveira, AM; Feltrin, PP; Zanetti, RV; Mautoni, MC. Prevalência de portadores de DTM em pacientes avaliados no setor de otorrinolaringologia. Rev Bras Otorrinolaringol, 2007; 73(4): 528-32.
Junior, AAS; Faleiros, BE; Santos, TM; Gomez, RS; Teixeira, AL. Relative frequency of headache types. Arq Neuropsiquiatr 2010; 68(6): 878-881.
Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

Indicação de Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Poste um Comentário

0 comentários:

Faça Fisioterapia