Saiba mais clicando aqui O objetivo do autor é que este livro sirva como um ...

Dica de livro: Fisioterapia nas Disfunções Temporomandibulares




Saiba mais clicando aqui

O objetivo do autor é que este livro sirva como um manual por meio do qual fisioterapeutas e acadêmicos possam assimilar os conhecimentos necessários à avaliação e ao tratamento fisioterápico da disfunção temporomandibular (DTM). O leitor é orientado na seleção dos exercícios de acordo com a sintomatologia apresentada e os objetivos terapêutico, permitindo ao fisioterapeuta a oportunidade de elaborar um programa de tratamento para melhor atender às necessidades de cada paciente.

0 comentários:

Até 40% dos adultos têm estalos na boca que não implicam em nenhum problema para a saúde. Alguns indivíduos simplesmente não conseguem...

Possíveis tratamentos para disfunção temporo-mandibulares

http://1.bp.blogspot.com/_ut8r1RPc-JE/TNWPdVLG8iI/AAAAAAAAELM/oHQ79jxaw-I/s1600/ATM+55.jpg

Até 40% dos adultos têm estalos na boca que não implicam em nenhum problema para a saúde. Alguns indivíduos simplesmente não conseguem abrir a boca sem desencaixe e estalos por causa da constituição física. Mas aí, a solução é não fazer uma abertura da boca tão grande.

Quando realmente temos um problema na boca, é preciso procurar um dentista especializado em disfunção temporomandibular. Entretanto, nem sempre é necessário passar pela cirurgia ortognática. Algumas técnicas relaxam a musculatura e mudanças de alguns hábitos também podem ajudar. Apenas 1% dos pacientes realmente necessita de cirurgia, que é cara, traz riscos e pode não funcionar.

Um dos tratamentos menos invasivos é com agulhas de acupuntura, em um procedimento chamado agulhamento seco. As agulhas entram em camadas mais fundas que as da ação da acupuntura e estimulam o ponto gatilho, desfazendo o nó. Massagens, terapias com calor e fisioterapia também são utilizadas.

Como os estudos sobre a segurança e a eficácia da maioria dos tratamentos para a ATM ainda são escassos, os especialistas recomendam utilizar os tratamentos mais conservadores e reversíveis possíveis. Estes não causam alterações permanentes na estrutura ou posição da mandíbula ou dentes. Mesmo quando a disfunção da ATM provoca sintomas persistentes, a maioria dos pacientes não precisa de tipos de tratamento invasivos.
Os tratamentos conservadores:
  • Auto cuidado
  • Durante um período de tempo comer alimentos mais macios,
  • Aplicação de compressas de gelo,
  • Evitar movimentos mandibulares extremos (como bocejo largo, cantar alto, e mascar pastilha elástica,
  • Aprender técnicas de relaxamento e redução do stress,
  • O seu médico ou fisioterapeuta podem recomendar alguns exercícios, de relaxamento e alongamento que podem ajudar a aumentar a amplitude de movimento da mandíbula.
  • O uso a curto prazo de medicamentos analgésicos ou anti-inflamatórios não-esteróides (AINEs), como o ibuprofeno, pode proporcionar um alívio temporário do desconforto maxilar.
  • O seu médico ou dentista pode recomendar um aparelho bucal, também chamado de tala de estabilização da mordida, que é um protector de plástico que se encaixa sobre os dentes superiores ou inferiores. Estas talas de estabilização são os tratamentos mais usados para distúrbios da ATM, no entanto, estudos da sua eficácia no alívio da dor, não foram conclusivos.

Os tratamentos conservadores descritos são úteis para o alívio temporário da dor - mas não são a cura para os distúrbios da ATM. Se os sintomas continuarem ao longo do tempo, ou piorarem, informe o seu médico.



0 comentários:

Má-oclusão  - significa "mordida" inadequada. A má-oclusão pode estar relacionada à discrepância de bases ósseas maxilo-mandibu...

Causas da disfunção da ATM




Má-oclusão - significa "mordida" inadequada. A má-oclusão pode estar relacionada à discrepância de bases ósseas maxilo-mandibulares ou a desarmonia dental. Como a manutenção da saúde da articulação temporomandibular depende de uma boa oclusão, potencialmente, todo portador de má-oclusão é candidato a ter problemas na articulação temporomandibular, (GOULD, 1993; STEENKS & WIJER, 1996; ASCH et al., 2001)

Macrotrauma – procedimento odontológico longo como extração do 3º molar e anestesia geral, (MOLINA, 1989; MINORU, 1995). 

Hábitos Parafuncionais - Alguns hábitos podem causar pressões inadequadas na articulação temporomandibular. A persistência de tais microtraumatismos leva a alterações intra-articulares, como: deslocamento de disco articular, alterações capsulares, ligamentares, diminuição de líquido sinovial etc. 

Exemplos de hábitos parafuncionais: apertamento dental diurno ou noturno), apertamento de lábios, permanência de objetos entre os dentes, apoio de mão na mandíbula, bruxismo, roer unhas ou remover cutículas com os dentes, mastigar de um só lado, chupar ou morder o dedo, apoiar a mão sobre o queixo enquanto dorme, dormir com travesseiro muito alto ou muito baixo, stress, apoiar com o ombro o telefone de encontro com o ouvido, (BARROS, 1995; STEENKS & WIJER, 1996).

Aceleração/Desaceleração Cervical (Whiplash) - Freqüentemente relacionado a acidentes de carro, o brusco movimento da cabeça para frente e para trás causa estiramento e compressão dos componentes da articulação temporomandibular, podendo danificá-la, (BRICOT, 1999). 

Frouxidão Ligamentar - Algumas pessoas possuem todos os ligamentos das articulações relativamente frouxos (provavelmente por questões genéticas). A frouxidão ligamentar em si não representa problema; no entanto, sua associação com outros fatores predisponentes pode levar à desordem da articulação temporomandibular, (MONGINI, 1998).

Excessiva Abertura de Boca - Todas as articulações têm limitações de movimento, e a articulação temporomandibular não é exceção. Quando, por razões diversas, a boca é mantida aberta de modo exagerado, poderá haver danos aos ligamentos, à cápsula articular ou mesmo deslocamento de disco articular. (ASCH et al., 2001; MOLINA, 1989; PAIVA, 1991).

Estresse Emocional – Em muitas pessoas o estresse crônico pode tirar os músculos do estado de repouso para um estado de contração excessiva. Essa hiperatividade dos músculos pode fazer com que eles fiquem doloridos. É muito freqüente o problema nas articulações temporomandibulares aparecerem após um período de estresse, (OKESON, 1998b; STEENKS & WIJER, 1996; MINORU, 1995)

Má Postura – influência diretamente na oclusão, promovendo mudanças de posicionamento das arcadas e sobrecarga muscular, (MONGINI, 1998; ROCABADO, 1979).

Apertamento e Bruxismo (microtraumas) - Desgastes excessivos dos dentes normalmente estão associados às pessoas que apertam ou rangem os dentes, essa atividade é chamada de bruxismo. Com freqüência as pessoas rangem os dentes durante o sono, por esse motivo desconhecem essa atividade. Alguns dos principais sinais e sintomas do bruxismo são: acordar com os músculos da face cansados ou doloridos; acordar com a mandíbula como se estivesse travada; presença de desgaste nos dentes caninos, (ASCH et al., 2001; STEENKS & WIJER, 1996; MINORU, 1995).

Doenças Sistêmicas - Alterações sistêmicas que comprometem outras articulações do corpo podem atingir as articulações temporomandibulares, é o que ocorre nos casos da artrite psoriática, lupus e como mais importante temos a artrite reumatóide, (MOLINA, 1989). 

Fonte

Para o fisioterapeuta que lida com essa especialidade, recomendo o mini-curso de Fisioterapia na ATM. E para saber mais de Testes Ortopédicos, recomendo o Guia de Testes Ortopédicos em e-book.

0 comentários:

Se você está acordando com dor de cabeça, cansado, sentindo os músculos da face doloridos e tem percebido um certo desgaste nos dentes, é ...

Causas do Bruxismo



Se você está acordando com dor de cabeça, cansado, sentindo os músculos da face doloridos e tem percebido um certo desgaste nos dentes, é bom ficar atento e procurar logo um especialista. Você pode estar com bruxismo, disfunção causada por um série de fatores, principalmente estresse, depressão e ansiedade. Mas não só por isso. Os chamados hábitos parafuncionais — aqueles que não têm função nenhuma de benefício para o organismo, como mascar chicletes, roer unhas e até ver televisão com postura incorreta — também podem causar o problema.

Veja outras causas comuns para esse problema: 

  • Sensações de ansiedade, estresse, raiva, frustração ou tensão
  • Alinhamento anormal dos dentes superiores e/ou inferiores (má oclusão)
  • Outros problemas do sono, como a apneia do sono
  • Resposta à dor de ouvido ou dor de dente (principalmente em crianças)
  • Refluxo do ácido estomacal para o esôfago e para a boca
  • Efeito colateral incomum de alguns medicamentos psiquiátricos, tais como certos antidepressivos
  • Complicação de uma doença, tal como a doença de Huntington ou doença de Parkinson

0 comentários:

Por pura falta de informação, há muitas pessoas tratando disfunção na ATM, com esperanças de "curar" a enxaqueca. Então, se alguém...

Enxaqueca não é causada por disfunção da ATM.


http://www.fisioretiro.com/imagenes/atm_fisioretiro_fisioterapia_madrid.jpg

Por pura falta de informação, há muitas pessoas tratando disfunção na ATM, com esperanças de "curar" a enxaqueca. Então, se alguém atribuir a disfunção na articulação temporo-mandibular.

Disfunção da ATM e enxaqueca são duas coisas independentes e diferentes uma da outra. Porém muito confundidas. É errado e simplista achar que "melhorando a disfunção da ATM, melhora a enxaqueca", ou pior ainda, que a enxaqueca seria causada pela disfunção na ATM.

Sabendo mais sobre a ATM

A ATM, ou articulação temporomandibular, é uma articulação que conecta a mandíbula ao crânio. Nós temos duas ATMs, uma de cada lado da mandíbula, e elas se localizam imediatamente na frente dos ouvidos. A ATM é quem dá a mobilidade necessária para falar, mastigar, abrir e fechar a boca. A parte inferior (mandibular) da articulação temporomandibular é arredondada, recebe o nome de côndilo, e desliza num encaixe denominado fossa mandibular, localizada no osso temporal do crânio (daí o nome articulação têmporo-mandibular). Entre o côndilo da mandíbula e seu encaixe na fossa mandibular, fica um pequeno disco articular, composto de cartilagem e tecido fibroso, que atua absorvendo o impacto e distribuindo as forças entre as estruturas em contato.

Associados à articulação temporomandibular ou ATM, existem ligamentos (ligamento temporomandibular, estilomandibular, esfenomandibular, otomaleolar e discomaleolar, estes dois últimos conectando a ATM ao ouvido médio).

A inervação da articulação temporomandibular ou ATM fica a cargo do ramo mandibular do nervo trigêmeo.

Além disso, a ATM recebe suprimento sanguíneo através de artérias e veias.

O que é disfunção da ATM 

O termo disfunção da ATM é extremamente genérico – ou seja, não significa um problema ou doença específicos. O termo disfunção da ATM pode ser utilizado para se referir a todo e qualquer problema envolvendo a articulação temporomandibular propriamente dita (côndilo, fossa e disco), assim como todo e qualquer problema envolvendo os ligamentos, tendões, músculos, nervos, artérias, veias e qualquer outra estrutura ligada ou interconectada à ATM. Se nós considerarmos que a ATM tem interconexões com o ouvido, pescoço, nuca, coluna e todo o resto do corpo (afinal, todo o nosso corpo está, efetivamente, interconectado), então não é errado, conceitualmente falando, associar indiretamente qualquer problema ou doença à ATM. O que NÃO se deveria fazer é atribuir relação causa-efeito entre "disfunção da ATM" (um termo extremamente genérico, como já vimos) e doenças como a enxaqueca, cefaleia do tipo tensional, ansiedade, depressão e outras doenças que na verdade são reflexos de uma disfunção neuroquímica, e não simplesmente uma disfunção da ATM, ainda que essa disfunção exista.

Quando muito, uma disfunção da ATM pode ser mais um entre muitos desencadeantes, mas não a causa, da enxaqueca. É lógico que uma disfunção muito grande da ATM pode desencadear (mas não causar) mais enxaqueca que uma pequena disfunção. O problema é que, no afã de encontrar alguma causa para a enxaqueca, muitos sofredores acabam realizando uma infinidade de exames e encontrando uma disfunção da ATM que, de outra forma, não estava sequer causando sintomas – porém infelizmente, muitas vezes acaba se atribuindo a essa alteração de exame toda a dor de cabeça que a pessoa apresenta. Portanto, cuidado.

1 comentários:

A articulação têmporo-mandibular (ATM) responsável pelos movimentos da mandíbula (fonação, mastigação). Os músculos envolvidos na movimentaç...

Músculos associados a ATM

http://easites.com.br/marcelocardoso/wp-content/uploads/2014/08/musculos-da-mastiga%C3%A7%C3%A3o.jpg

A articulação têmporo-mandibular (ATM) responsável pelos movimentos da mandíbula (fonação, mastigação). Os músculos envolvidos na movimentação da mandíbula:
Depressão da mandíbula
  • Digástrico
  • Milo-hióideo
  • Gênio-hióideo
  • Pterigóideo lateral


Elevação da mandíbula
  • Masseter
  • Pterigóideo medial
  • Porção anterior do temporal
Movimentação anterior da mandíbula
  • Pterigóídeos laterais, ação bilateral
  • Fibras superficiais do masseter
  • Fibras anteriores do temporal
Movimentação posterior da mandíbula
  • Fibras profundas do masseter
  • Fibras posteriores do temporal
Lateralização da mandíbula
Ação do pterigóideo lateral oposto ao lado lateralizado, juntamente com as fibras inferiores do pterigóideo do lado oposto

0 comentários:

A articulação temporomandibular é sem duvida a articulação mais complexa do corpo. Ela proporciona um movimento de dobradiça em um só ...

Biomecânica da Articulação Temporo-Mandibular


http://www.alternativasaudavel.com.br/images/slide-cervicalgia-600_300.jpg

A articulação temporomandibular é sem duvida a articulação mais complexa do corpo. Ela proporciona um movimento de dobradiça em um só plano e dessa forma pode ser considerada uma articulação ginglemoidal. No entanto, ao mesmo tempo proporciona movimentos de deslize, o que classifica a articulação como artroidal. Dessa forma ela pode ser tecnicamente considerada uma articulação ginglemoartroidal (movimento de rotação e translação). A articulação temporomandibular é formada pelo côndilo mandibular que se articula na fossa mandibular do osso temporal. Separando esses dois ossos para que não se articulem diretamente está o disco articular. Funcionalmente , é classificada como triaxial por realizar movimentos em torno dos eixos sagital, horizontal e longitudinal.

A articulação temporomandibular movimenta-se aproximadamente duas mil vezes ao dia, durante os movimentos de falar, mastigar, deglutir, bocejar. Portanto, é a articulação mais usada do corpo, (ARELLANO, 2002).

Abaixamento e elevação da mandíbula - o movimento se inicia com a rotação pura do côndilo, depois para continuar a abertura a rotação ocorre juntamente com a translação. A depressão da mandíbula é feita pelos pterigóideos laterais ajudados pelo digástrico. Na abertura da boca, o osso hióide se mostra pouco, os músculos gêniohióide e milohióide fazem ponto fixo nele, para colaborar com o digástrico no abaixamento da mandíbula.

Na elevação os músculos atuantes são: masséter, pterigóide medial e temporal.

Movimento de protrusão e retrusão - a protrusão simétrica da mandíbula é efetivada pelos músculos pterigóides laterais a partir dos músculos elevadores, principalmente o temporal, como coadjuvante desse movimento, no sentido de manter a mandíbula elevada enquanto ela se desloca para frente.No movimento inverso, ou seja, no movimento de retrusão, ainda sob assistência dos elevadores funcionam efetivamente o músculo digástrico e porção posterior do temporal,

0 comentários:

Trabalhar com especialidades da Fisioterapia que não são muito conhecidas é desafiante. Além de ter que 'convencer' o paciente que p...

Como facilitar a vida do Fisioterapeuta na ATM

http://www.dolororofacial.com/wp-content/uploads/2014/02/fisioterapiaFoto-1.jpg

Trabalhar com especialidades da Fisioterapia que não são muito conhecidas é desafiante. Além de ter que 'convencer' o paciente que pode-se fazer a diferença no tratamento, a dificuldade em obter atualização ou até mesmo artigos científicos que sirvam como base para a atuação profissional é uma constante.

A Fisioterapia na ATM é uma especialidade que ajuda muito a pessoas que sofrem com distúrbios temporo-mandibulares. A ação do fisioterapeuta na dor, na falta de mobilidade e na tensão das estruturas envolvidas é fundamental para uma boa qualidade de vida do paciente. Saber como tratar todos esses problemas e tratá-los é a função do fisioterapeuta.

O Dvd de Fisioterapia na ATM  e o Cd de Articulação Temporo Mandibular - ATM ajudam os profissionais mostrando a prática da avaliação e exercícios a serem utilizados e o embasamento teórico em várias patologias que pode acontecer e que envolvem essa especialidade.

Fica a sugestão para profissionais que atuam com essa especialidade.

Até a próxima!
 

0 comentários:

Um das especialidades que atendo na minha vida profissional é a Fisioterapia na ATM. Lembro que o primeiro curso que eu fiz, ainda na faculd...

A importância da avaliação da Fisioterapia na disfunção temporo-mandibular

http://stillbilbao.com/wp-content/uploads/2014/07/Fisioterapia-Conservadora-2-600.jpg

Um das especialidades que atendo na minha vida profissional é a Fisioterapia na ATM. Lembro que o primeiro curso que eu fiz, ainda na faculdade, minha orientadora de estágio falou: você tem que ser meticulosa  para trabalhar com ATM, mais do que é como fisioterapeuta de outras especialidades.


A Articulação temporo-mandibular, para a maioria das pessas, é a articulação que mais trabalha durante o dia e entre os seus movimentos estão o falar, mastigar, deglutir, bocejar.

Quando há algum problema nela, chamamos de DTM, disfunção temporo-mandibular. E são três os fatores que levam a essa disfunção:

* Fatores neuromusculares, parafunção;
* Fatores anatômicos (oclusais), sobrecarga, patologia articular;
* Fatores psicológicos, estresse.

As articulações temporomandibulares, juntamente com os músculos da mastigação, são uma área complexa para se avaliar, em virtude da sua estreita relação e fixações em estruturas da cabeça, pescoço, ombro e tórax. Forças repetitivas anormais em atividades ocupacionais e atléticas podem levar a dor e desordem da articulação temporomandibular. Desvios posturais tais como pronação de um pé, perna curta ou escoliose (curvatura lateral da coluna) causam assimetria na altura do ombro e inclinação da cabeça com forças craniovertebrais alteradas. No plano sagital, a postura da cabeça para frente produz importantes alterações nas relações craniovertebrais (aumento ou retificação das curvaturas fisiológicas).

A relação postural x DTM, amplamente discutida por profissionais que atuam na área é o ponto de partida para o profissional entender como pode curar o paciente. Salvo grandes traumas ou doenças sistêmicas, descobrir o que anda causando a disfunção no paciente faz parte da base para o sucesso do tratamento. Tartar sintomas é importante, sem dúvidas. Mas ser meticulosa (o) - olha a professora do estágio tendo razão - para descobrir o problema postural ou orgânico, por exemplo, do que está causando esse desequilíbrio vai te trazer mais rápido o sucesso do tratamento.

Boa sorte!

Texto editado por Daniela Souto, Fisioterapeuta e professora de Educação Fisica.

Ícone Facebook Ícone Twitter Ícone Google+ Ícone Instagram

0 comentários:

Os Cds Universitários é um a loja virtual que facilita a vida de estudantes de varias áreas, inclusive de Fisio...

Dica de conteúdo sobre Articulação Temporo Mandibular - ATM





Os Cds Universitários é uma loja virtual que facilita a vida de estudantes de varias áreas, inclusive de Fisioterapia. Com dezenas de temas, artigos e matérias são colocados em CD e chega até você atraves dos correios.Cds Universitários

Recebi um CD sobre ATM e gostei. Segue a descrição do produto:


Esse cd é composto de 5 livros completos sobre Articulação Temporo Mandibular. São eles:

DIAGNÓSTICOS E TRATAMENTOS DE DISFUNÇÃO NA ATM
ATLAS DE PLACAS INTEROCLUSAIS
PATOFISIOLOGIA DA MASTIGAÇÃO
TRATAMENTO DA DOR MUSCULAR
AJUSTE OCLUSAL POR DESGASTE SELETIVO

Idioma:  Espanhol.




É uma boa dica e o preço é bem legal. Clique aqui e saiba mais

0 comentários:

Faça Fisioterapia