É muito comum escutarmos na vivência do consultório relatos de pacientes, submetidos à cirurgia buco-maxilo-facial, referind...

Ação do laser de baixa intensidade na parestesia pós-cirurgica





É muito comum escutarmos na vivência do consultório relatos de pacientes, submetidos à cirurgia buco-maxilo-facial, referindo grande incômodo devido à parestesia pós-cirúrgica.


Os principais relatos são de formigamento,"pinicamento", pontadas, choques, dormência, irritabilidade, "carne morta",insensibilidade, ressecamento, queimação, dor, saliva que escorre, inchaço,dificuldade ao falar, incômodo, mordidas, preocupação de outros repararem, medo de tomar anestesia ou fazer outra cirurgia, constrangimento, sensação de pressão, alteração de paladar e olfato, estranhamento, dificuldade ao passar batom e ao escovar os dentes, ardência, rigidez, sensação de molhado, dificuldade ao comer e ao escovar os dentes. Muitas dessas sensações estão presentes ao mesmo tempo, de maneira pouco comum. Assim, pode-se presenciar por vezes relatos de falta de sensibilidade ao mesmo tempo em que o indivíduo refere choque, quando toca-se na área de teste.

Nota-se que o que leva o paciente a procurar ajuda geralmente não é somente a falta de sensibilidade,mas os transtornos que estas causam como formigamento intenso, constrangimentos, atividades diárias prejudicadas, irritação e dor, e o que leva o paciente a se considerar melhor é o desaparecimento desses mesmos sintomas, os quais o profissional nem sempre conseguem quantificar, pela subjetividade.

Há muitas controvérsias acerca do tratamento da parestesia, pois muitos profissionais afirmam que não há nenhum que seja realmente eficaz, e que esta vai regredindo com o tempo, porém, normalmente não sendo total essa regressão.

Porém, há vários estudos atualmente que discutem e comprovam a eficácia do LASER de baixa intensidade na regeneração de tecido nervoso, resgatando a sensibilidade que está ausente ou diminuída.

Os lasers de baixa intensidade representam uma fototerapia atérmica que emite uma energia caracterizada pela monocromaticidade, coerência e direcionalidade produzindo efeitos terapêuticos.

Estudos clínicos e experimentais recentes do uso do laser de baixa intensidade em nervos periféricos danificados mostram aumento da função do nervo, diminuição da formação de cicatriz, maior metabolismo dos neurónios e aumento da capacidade de formação de mielina.

A laserterapia também atua na regeneração das alterações neurossensooriais e neuromotoras periféricas. As lesões nervosas estão frequentemente associadas a procedimentos cirúrgicos. Lesões no nervo alveolar inferior e no nervo lingual têm sido descritas. A disfunção do nervo facial também tem sido relatada.

A literatura relata o tratamento com laser de lesões do nervo alveolar inferior com mais de 6 meses de evolução.Em estudo de 13 pacientes submetidos a osteotomia sagital, foram relatadas melhorias objetivas e subjetivas na percepção sensorial do grupo irradiado. Uma pesquisa realizada em 2006 os autores irradiaram 4 pacientes com parestesia e disestesia decorrente da cirurgia de terceiros molares inferiores e relataram progressiva melhoria em relação ao tempo(22). Consensualmente os trabalhos usaram um protocolo de irradiação com laser no espectro infra-vermelho e dose de 6 J/cm2. Os pontos de aplicação descritos na literatura para lesão do nervo alveolar inferior foram: lábio inferior,mento e foramen mentoniano (pontos extra-bucais).

Em um estudo realizado em 2003 os autores Guttknecht & Eduardo consideram justificável o emprego do laser de baixa intensidade no tratamento de parestesias,pois podem aumentar a amplitude do potencial de ação das células nervosas acelerando a regeneração destas, estimulando assim a função neurosensorial.

0 comentários:

A American Dental Association diz dentes do siso pode ser vantajosos para a boca, quando eles estão corretamente alinhados. Mas, por vezes, ...

Dor de mandíbula e a extração de dentes do siso


http://www.saudemedicina.com/wp-content/uploads/2013/03/extracao-dente-siso.jpg

A American Dental Association diz dentes do siso pode ser vantajosos para a boca, quando eles estão corretamente alinhados. Mas, por vezes, a mandíbula é simplesmente demasiado pequeno para fazer o quarto para sabedoria dentes. Eles podem crescer para os lados ou tornar-se impactado. Em alguns casos que causam dor e inchaço no maxilar. A solução é a extração.

Extração de dentes do siso

Alguns especialistas mantêm que os dentes do siso impactados sempre devem ser extraídos independentemente de se eles estão causando problemas. O consenso é que, mesmo se os dentes do siso impactados não estão criando problemas para você agora, mais cedo ou mais tarde eles vão.

Razões comuns para extração

Há circunstâncias que justifiquem claramente a extração de dentes do siso. Elas devem ser removidas se vêm apenas parcialmente através as gengivas porque que cria uma abertura para as bactérias que podem levar a goma doença. Isso pode causar dor, inchaço e rigidez na mandíbula.

Dentes do siso também deve sair se seu posicionamento incompatível vai perturbar e possivelmente danificar nas proximidades de dentes.

Sintomas

Você pode não perceber que um ou mais dos seus dentes de sabedoria são afetados, mas às vezes há indicações de que algo está errado. Alguns dos freqüentes sinais e sintomas de dentes do siso impactados são dor e inchaço e em torno da mandíbula. Você também pode ter uma dor persistente de dor de cabeça ou queixo e gomas vermelhas, inchadas e doloridas ao redor do dente impactado.

Extração

Muitas vezes um dente siso pode ser extraído no escritório do seu dentista usando anestesia local. Um cirurgião oral pode ser necessária se a extração é complexa, como quando um dente é muito afetado. Você pode estar sob anestesia geral para extrações mais difícil.

Para chegar a um dente siso, uma incisão deve ser feita na sua gengiva. Se o dente estiver parcialmente exposto seu cirurgião dentista ou oral pode tirá-lo com fórceps. Se ele é completamente impactado, ou quando suas raízes se estendem até agora até a queixada, o dente pode ter quebrado em pedaços pequenos a ser removido.

Pontos podem ser necessários para selar a lacuna na sua gengiva.

Após sua extração

Você pode exigir uma medicação dor prescrição se ocorrer dor intensa durante os primeiros dias após a sua cirurgia de extração. É comum ter inchaço da sua mandíbula e bochechas após a cirurgia. Sua dor e inchaço podem ser reduzidos mediante a aplicação de compressas de gelo. Você também pode perceber alguns hematomas ao redor de seu pescoço garra ou superior.

A maioria das pessoas experimentam uma recuperação rápida após a extração de dentes do siso.

Seu cirurgião dentista ou oral irá informá-lo de possíveis complicações, tais como dormência possível em suas gengivas, língua, queixo e dentes.

0 comentários:

Faça Fisioterapia