O principal indicativo de uma alteração na ATM é o estalido (clique), normalmente acompanhado de dor que se manifesta na cabeça, face, pesco...

Perguntas e respostas sobre ATM



O principal indicativo de uma alteração na ATM é o estalido (clique), normalmente acompanhado de dor que se manifesta na cabeça, face, pescoço, olhos e dentes. A ausência de dor não é sinal de normalidade. 
O estalido (clique), por si só, já traduz problemas nas ATMs.

Toda e qualquer doença necessita de mais de um fator para a sua ocorrência. O fator principal dos fatores que contribuem, modificam ou perpetuam a doença.

Nesta imagem você consegue identificar quais os musculos que são mais afetados e a localização da ATM, local que une a mandibula ao cranio, bem próximo da orelha.



No caso da disfunção das ATMs, acredita-se que o fator principal seja a Maloclusão (relacionamento inadequado entre os dentes do maxilar e a mandíbula), e um dos causadores poder o stress, os hábitos parafuncionais e algumas doenças sistêmicas os hormonais capazes de contribuir, modificar ou colaborar no seu aparecimento.

Contudo, sabe-se que a ordem dos fatores principais e secundários pode alterar-se, havendo diferentes pesos no julgamento de quem é o agente iniciador da disfunção.

Para que se tenha idéia da importância desta patologia, cerca de 50% dos casos de cefaléia (dor de cabeça ) crônica são provenientes de disfunção da ATM.

Como é o tratamento da ATM?
Através de placas de mordida, aparelhos ortodônticos, medicação e reabilitação protética, conforme o caso, nossa clínica oferece o que há de melhor em Disfunção da ATM.

Quais os principais sintomas da ATM?
- dores de cabeça na região da testa, fundo de olho e nas têmporas; 
- dores de ouvido;
- zumbidos no ouvido;
- dificuldade para mastigar, principalmente alimentos duros;
- dores durante a mastigação;
- tonturas;
- vertigens;
- barulho próximo à orelha ao abrir e fechar a boca;
- desgaste dental excessivo;
- sensação de travar a mandíbula.

Por que acontece o estalo no queixo?
Entre as faces articulares dos ossos que compõem as ATMs (osso temporal e côndilo da mandíbula), existe uma estrutura fibrocartilaginosa chamada disco articular, cujas principais funções são amortecer e amoldar as superfícies ósseas incongruentes da articulação, evitando traumas e desgastes prematuros.

Quando o disco articular se desloca de sua posição fisiológica, acontece o estalo (clique), notado nos movimentos mandibulares, tais como: falar, mastigar, cantar bocejar, etc...

ATM pode causar dor de cabeça?
Sim. As dores de cabeça provenientes das disfunções de ATMs, em geral, não s]ao propriamente de cabeça: são dores nos músculos que envolvem a cabeça. Posições posturais viciosas, relacionamento dental inadequado, apertamento e/ou ranger de dentes, associados ao "stress" , normalmente culminam em quadros crônicos de dores nos músculos da face, da cabeça e do pescoço.

ATM pode causar dor de ouvido?
Sim. A proximidade entre a ATM e o ouvido pode ocasionalmente confundir o paciente sobre o local de origem da dor. Na realidade, a dor de ouvido é diferente da dor de ATM. Como diagnóstico diferencial, as disfunções das ATMs não manisfestam febre, não eliminam secreção pelos ouvidos e não são acompanhadas por quadros infecciosos das vias aéreas superiores.

Qual a relação entre os dentes e a ATM?
Sim. O "encaixe dental" (oclusão) é responsável pela posição do côndilo (cabeça da mandíbula) dentro da articulação. Ocluir dos dentes mais para a frente, para trás ou para os lados traz conseqüências para as ATMs. O ideal é que a oclusão tenha um relacionamento adequado, para manter côndilo e disco articular harmônicos e bem posicionados entre si, a fim de que a articulação seja saudável.

Qual é o tratamento de ATM?
Promover uma oclusão dentária que permita um bom relacionamento entre as estruturas da ATM e remover os fatores que possam estar associados ao problema.

Através de placas de mordida, aparelhos ortodônticos, medicação e reabilitação protética, conforme o caso, nossa clínica oferece o que há de melhor em Disfunção da ATM.

Quais as consequências do não-tratamento?
A disfunção temporomandibular é uma doença que, depois de instalada, é quase sempre progressiva. O que não se consegue determinar com exatidão é a sua velocidade de progressão e as suas conseqüências. Portanto, o ideal é o tratamento precoce, que certamente proporciona melhores soluções e resultados.

Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

Indicação de Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Poste um Comentário

0 comentários:

Faça Fisioterapia