A cirurgia ortognática é um procedimento cirúrgico que tem o objetivo de colocar a maxila e a mandíbula em uma relação adequada, corrigin...

Fisioterapia pós-operatório de cirurgias ortognáticas





A cirurgia ortognática é um procedimento cirúrgico que tem o objetivo de colocar a maxila e a mandíbula em uma relação adequada, corrigindo os problemas dentários (oclusão e mastigação) e esqueléticos (faciais). Elimina as deformidades dentofaciais, trazendo harmonia facial e uma grande melhora na estética facial. A fisioterapia é feita após o processo cirúrgico com o objetivo de reduzir totalmente o quadro de dor, reduzir e eliminar o edema (inchaço), recuperar da ADM os movimento da ATM, restabelecer as funções de mastigação, deglutição e minimizar os deslocamentos do disco articular.

A fisioterapia atua na fase aguda do pós-operatório prevenindo principalmente das aderências teciduais faciais, bucais, fibroses, controle do edema facial e na redução das possíveis dores da musculatura mastigatória e da coluna cervical. Na fase crônica, depois da liberação do bloqueio, a intervenção age para ganhar amplitude nos movimentos da boca para torná-los o mais funcional possível. Há redução da parestesia (redução da sensibilidade), o fortalecimento da musculatura mastigatória e cervical, a liberação da musculatura de mímica facial e a reeducação postural.

Durante a primeira ou segunda semana, ou seja, durante a fase inflamatória aguda, pode-se lançar mão da crioterapia (terapia com gelo-frio) e da estimulação elétrica para reduzir a dor e a defesa muscular e conter o processo inflamatório. Durante ou no final deste período pode haver a introduzir os exercícios isométricos e a abertura controlada da boca com a língua apoiada contra o céu da boca, sempre dentro dos limites de dor do paciente.

Progressivamente aumentam os exercícios ativos, passivos e contra-resistência, a medida que a inflamação regride. Os exercícios delicados de mobilização articular podem ser instituídos no paciente que estiver progredindo bem e que apresenta dificuldade em readquirir a mobilidade, podendo avançar os graus de amplitude, desde que os tecidos tolerem. Os exercícios domiciliares, destinados a melhorar a amplitude dos movimentos, a capacidade funcional e o controle neuromuscular podem ser ampliados de conformidade com a cicatrização dos tecidos.

Os recursos e técnicas utilizados pela fisioterapia são:

- Liberação miofascial
- Drenagem linfática manual
- Alongamento da musculatura da coluna cervical
- Técnicas musculares e articulares específicas para ATM
- Fortalecimento muscular (exercícios isométricos, isotônicos concêntricos e excêntricos)
- Técnicas craniocervicais
- Laserterapia
- Treinamento com hiperbolóides
Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

Indicação de Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Poste um Comentário

0 comentários:

Faça Fisioterapia