Os melhores resultados de um tratamento são conseguidos quando atuam conjuntamente profissionais de diversas áreas. A Fisi...

Trabalho multidisciplinar na Articulação Temporo-Mandibular



Os melhores resultados de um tratamento são conseguidos quando atuam conjuntamente profissionais de diversas áreas. A Fisioterapia tornou-se parte integrante do acesso multidisciplinar no tratamento da DTM e de outras condições dolorosas orofaciais. A Fisioterapia Orofacial acrescenta à equipe uma visão conservadora e preventiva das desordens temporomandibulares e de diversas outras patologias que resultam em dor na face, cabeça ou pescoço.

Nossa proposta é atuar conjuntamente com outros profissionais para proporcionar resultados mais eficazes e satisfatórios, utilizando conceitos científicos e recursos fisioterapêuticos específicos.

Embora o fisioterapeuta especializado também esteja habilitado a avaliar o paciente de DTM e dor orofacial, atualmente são poucos os casos que chegam diretamente ao fisioterapeuta especializado, talvez pelo ainda desconhecimento da população em relação à desordem temporomandibular e ao tratamento da fisioterapia nesta área. Assim sendo, outros profissionais são procurados em busca de um diagnóstico correto e do alívio da dor.

Na maioria das vezes são pedidos exames radiográficos para avaliação do problema. Após a análise destes exames, ao fazer o encaminhamento para o tratamento da Fisioterapia Orofacial, o profissional deve sempre deixar os exames com seu paciente, para que este possa apresentá-los também ao fisioterapeuta, facilitando a avaliação clínica e a decisão das técnicas a serem usadas.

O constante contato de todos os profissionais envolvidos no caso promove um aprimoramento dos conhecimentos científicos, é fundamental para o sucesso do tratamento, além de transmitir ao paciente mais segurança no protocolo escolhido.

Odontologia

A Fisioterapia é realizada em contato contínuo com outros profissionais, principalmente da Odontologia. Juntamente com os dentistas, é realizado o tratamento de pacientes com sinais e sintomas de DTM, confirmados através de avaliação minuciosa. Freqüentemente, o dentista encaminha o paciente para a fisioterapia especializada, podendo acompanhar o caso também com recursos odontológicos ou medicamentosos, ou somente aguardar os resultados do tratamento fisioterapêutico.
Para os casos de DTM, a Fisioterapia Orofacial oferece alívio das dores na musculatura mastigatória e na articulação temporomandibular (ATM), além de melhorar a função.
Ainda que o paciente não relate dor, alguns casos, como uma hipomobilidade articular, tornam necessária a atuação da Fisioterapia Orofacial para possibilitar que sejam feitos alguns procedimentos odontológicos, como tratamento endodôntico e implantodontia.

Ortodontia

O fisioterapeuta acompanha o tratamento ortodôntico quando surgem dores na musculatura mastigatória e/ou na ATM. A Fisioterapia também pode fazer-se necessária para conduzir o correto desenvolvimento ósseo e muscular em casos de deformidades ou assimetrias.

Reumatologia

Diversas patologias reumatológicas podem afetar músculos e articulações do quarto superior do corpo. O tratamento fisioterapêutico especializado oferece um grande benefício para pacientes com fibromialgia, patologias articulares e ósseas degenerativas (como a artrose), atuando de maneira específica e/ou global. Com recursos como a laserterapia, é possível tratar especificamente a estrutura articular, favorecendo sua regeneração. Além de abolir a crise, os programas de manutenção previnem a recidiva dos sintomas, oferecendo grande conforto ao paciente.

Neurologia

Pacientes com cefaléia do tipo tensão, cefaléia cervicogênica e dores neuropáticas beneficiam-se dos efeitos analgésicos obtidos com a Fisioterapia. O tratamento conservador é vantajoso, pois dá ao paciente a possibilidade de reduzir ou abolir o uso de medicação, melhorando sua qualidade de vida e proporcionando retorno às atividades profissionais e sociais que estão comprometidas pela dor. Associado ao tratamento, o paciente realiza técnicas de relaxamento progressivo e aprende técnicas para evitar ou controlar possíveis crises.

Otorrinolaringologia

Alguns tipos de dor orofacial, como as provocadas pela sinusopatia, podem exigir a atuação conjunta da Otorrinolaringologia e da Fisioterapia, beneficiando-se das técnicas fisioterapêuticas. Os sintomas otológicos que podem ser provocados pela DTM e pela síndrome dolorosa miofascial, como dor no ouvido, zumbido e sensação de "ouvido tampado", também são tratados e acompanhados pelo fisioterapeuta especializado.
Crianças com respiração bucal beneficiam-se do tratamento fisioterapêutico para corrigir disfunções orais, favorecer o crescimento ósseo correto, recuperar a função muscular e prevenir a instalação de problemas pulmonares.

Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial, Cirurgia de Cabeça e Pescoço e Cirurgia Plástica

Os recursos fisioterapêuticos aplicados anteriormente à cirurgia podem adiar a mesma ou melhorar as condições físicas e funcionais do paciente, garantindo melhores resultados pós-cirúrgicos, reduzindo o tempo de tratamento e melhorando a qualidade de vida do paciente.
A Fisioterapia Orofacial é de grande importância no pós-cirúrgico, como nos casos de trauma, neoplasia, próteses faciais, cirurgia ortognática, ou naqueles em que há envolvimento da ATM e musculatura mastigatória. O tratamento visa o alívio das dores, a redução do edema, a reabilitação das funções articular e muscular (como a mímica facial), a recuperação da sensibilidade, a melhora das cicatrizes em seu aspecto tecidual e estético, podendo evitar a necessidade de cirurgias plásticas reparadoras.
Os cirurgiões podem contar com a atuação conjunta da Fisioterapia Orofacial tanto na fase pré quanto pós-cirúrgica.

 

Quando encaminhar?

Quando o paciente apresenta alterações posturais, dores articulares, dores musculares (face e cervical), alterações na movimentação (mandibular e cervical) e alterações funcionais, está indicada uma avaliação com fisioterapeuta especializado. Há também indicação para a Fisioterapia Orofacial em caráter preventivo de todas estas condições.

Convidamos os profissionais da área de saúde para que entrem em contato conosco e questionem sobre a possibilidade e as vantagens de seu paciente iniciar o tratamento fisioterapêutico. É sabido que o tratamento iniciado ainda na fase aguda traz resultados melhores e mais rápidos. Encaminhe o seu paciente o mais rapidamente possível.

Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

Indicação de Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Poste um Comentário

0 comentários:

Faça Fisioterapia