Cirurgia em mandíbula


>




Toda vez que uma pessoa mastiga, sorri, fala ou tem qualquer atividade com a boca, a articulação têmporo-mandibular (ATM), está em ação, colocando em atividade uma série de músculos da face, diz o Dr. Antonio Renato S. Colucci, cirurgião buco-maxilo-facial. A ATM permite que a mandíbula se movimente para qualquer lado desejado e efetue a mastigação, triturando os alimentos e tornando-os menores para que a digestão seja feita.

Quando isto não acontece, explica o Dr. Colucci, podem aparecer dores de cabeça, dores e zumbidos no ouvido, estalos e dificuldade de abertura de boca, até problemas gastrointestinais como dores ou úlceras no estômago.

Em certas situações, somente o cirurgião buco-maxilo-facial pode garantir o sucesso no tratamento de problemas da ATM. Esse profissional está tecnicamente capacitado para intervenções na articulação e para orientar a fisioterapia mais adequada a cada caso (procedimentos realizados no joelho e agora disponíveis para a ATM).

Encontrando um Profissional

Os profissionais que fazem esse tipo de cirurgia são cirurgiões-dentistas com especialização em cirurgia e traumatologia buco-maxilo-facial e com especialização – e residência – feita em ambiente hospitalar durante dois anos. Eles são capacitados a cirurgias mais complexas e mais delicadas que as normais, podendo tratar defeitos congênitos, deformidades da face, doenças benignas, traumas, fraturas e estética dos dentes, ossos da face, boca e tecidos da cavidade oral.

Cirurgias na Mandíbula

São vários os tipos de cirurgias que podem ser feitas, segundo o Dr. Colucci: 

-
Remoção de dentes inclusos (terceiros molares, caninos, pré-molares, etc.).

- Pacientes com perdas ósseas importantes fazem enxertias ósseas.

- Dores na face, relacionadas ou não a problemas de ATM, passam por intervenções cirúrgicas como as realizadas através de artroscópios, tratando das artroses, artrites e outras deformidades ou alterações.

- Mandíbula, maxila e região zigomática com deformidades faciais, causando problemas estéticos e funcionais (fala, deglutição, etc).

- Vítimas de acidentes com ferimentos e fraturas nos ossos da face e dentes.

- Pacientes com tumores e cistos - remoção dessas lesões e reconstrução das estruturas de apoio da face (maxila, mandíbula, zigoma e dentes), para readquirirem a fala, deglutição e recuperarem o perfil e a estética facial.

- Cirurgias reconstrutivas e de implantes osseointegrados. 

Cirurgia Ortognática

Embora nenhuma face seja exatamente perfeita e nem todas as pessoas se preocupem em mastigar de forma adequada, existem padrões de harmonia facial e mastigação que devem ser sempre seguidos e almejados, relata o cirurgião.

Um queixo avantajado (prognatismo) ou quase sem projeção; dentes que não possuem contato correto quando a boca se fecha para mastigar, ou um sorriso que exponha toda a gengiva da maxila são situações comuns e grande parte pode ser corrigida através da cirurgia ortognática e ortodontia.

O cirurgião buco-maxilo-facial é capaz de manipular os ossos da face (maxila e mandíbula), reposicionando estes ossos (e assim, os dentes) da forma adequada para conseguir um bom contorno e harmonia facial, melhora na função mastigatória e também na respiração e fala, além de melhorar a autoconfiança e a própria imagem do paciente.

Este procedimento, continua o Dr. Colucci, é realizado geralmente em ambiente hospitalar, sendo algumas vezes, dependendo da deformidade, feito no próprio consultório, sob sedação e anestesia local.

Para se fazer a cirurgia ortognática, é imprescindível que seja iniciado um tratamento ortodôntico alguns meses antes, para que estes dentes sejam alinhados e nivelados, garantindo maior estabilidade e contato durante e após a operação.

Na odontologia de hoje não é mais possível que seja feito procedimento (ortognática) sem um trabalho ortodôntico prévio, pois esta seqüência é que dá melhor resultado, afirma o Dr. Colucci.

Implantes Dentais

Atualmente, é possível haver esperança para centenas de pessoas que sofrem de um dos ainda maiores problemas da população brasileira, a falta de dentes, lembra Dr. Colucci. Os implantes dentais são os substitutos dos dentes naturais, havendo vários tipos de próteses, estes implantes sendo utilizados como pilares de sustentação, o que devolve a função mastigatória e um sorriso agradável para as pessoas com problemas de falhas dentais. Através dos implantes e próteses, elimina-se a necessidade da remoção das próteses para limpeza ou a eterna briga para impedir que esta prótese saia da boca e dificulte a alimentação, lembra ele.

Há solução também para os casos onde existe falta de osso, e um bom cirurgião soluciona casos que muitas vezes foram desenganados por colegas que também realizam implantes, mas frente à dificuldades ou a maior complexidade do ato cirúrgico, dizem ser impossível realizar tal procedimento. Nestes casos, diz Dr. Colucci, enxertos ósseos são utilizados para devolver o osso ao local desejado e depois se fazer os implantes.

Cirurgias com Finalidade de Auxílio Protético

Devido à perda de dentes, tão presente na população brasileira, existe a necessidade de uma reabilitação dental que devolva a função mastigatória.

Existem situações nas quais a simples reabilitação protética é impedida de ser realizada, como em casos de extrusões de dentes (onde os dentes saem do osso e ficam em posição desfavorável) e rebordo ósseo remanescente desfavorável (que dificulte ou impeça a realização de próteses), conforme informa o Dr. Colucci.

A cirurgia buco-maxilo-facial levanta estes dentes para uma posição mais adequada, evitando o tratamento de canais e a confecção de núcleos e coroas, visto que muitas vezes, apesar de extruídos, os dentes estão em bom estado de conservação e não merecem receber um tratamento de canal só porque existe a necessidade de se realizar uma prótese sobre estes dentes para devolver a mastigação para o paciente. Também é possível realizar enxertos ósseos e adaptar uma prótese ou conseguir um melhor perfil de gengiva, melhorando a estética da prótese final.

Assim, explica Dr. Colucci, com o entendimento entre protético e cirurgião, este pode oferecer mais recursos aos seus pacientes.

Cirurgia para Auxílio Ortodôntico

Apesar dos esforços para se corrigir o mau posicionamento dental, nem sempre é possível movimentar os dentes por não haver espaço suficiente, ou devido a dentes inclusos, afirma ele. Para se colocar os dentes em sua posição natural, faz-se então uma cirurgia com a colocação de um pino que guie este dente (incluso) para fora e para a sua posição correta no arco. Os resultados estéticos são cada vez melhores para problemas que antes eram mascarados apenas através da ortodontia, e agora podem ser corrigidos com a integração da cirurgia e da ortodontia, explica. Dr. Colucci também aponta a cirurgia buco-maxilo-facial como uma técnica que auxilia com eficácia na correção dos dentes inclusos.

Traumas e Fraturas da Face

Traumas e fraturas dos ossos da face, ocorridos por acidentes de carro, moto, brigas, acidentes em esportes ou outros incidentes traumáticos podem ser corrigidos. Isso devolve a função mastigatória e estética de pacientes, lembra Dr. Colucci. Mas a prevenção é importante e pode ser feita. Nos esportes cada vez mais competitivos e com maior contato entre os atletas, aparelhos intra-orais podem ser utilizados para prevenir acidentes, evitando que estes aconteçam. O tratamento de traumas e fraturas faciais geralmente requer ambiente hospitalar e anestesia geral, podendo também ser tratado através de anestesia local e sedação.

Controle da Dor e da Ansiedade

Um especialista tem habilidade no controle da dor e ansiedade pré e pós-operatória, causando grande conforto ao paciente antes, durante e depois de um procedimento cirúrgico.  Portanto, deve-se procurar esse tipo de profissional quando é preciso um procedimento cirúrgico na cavidade oral, desde o mais simples como extrações de dentes já erupcionados até o mais complexo como cirurgias ortognáticas, fraturas faciais e implantes.

Anestesia

A anestesia geral é realizada em ambiente hospitalar, por um médico anestesista, sendo obrigatória para alguns procedimentos.

A anestesia local, com ou sem sedação, é realizada pelo próprio cirurgião buco-maxilo-facial em seu consultório, o que facilita algumas cirurgias mais comuns como a remoção de dentes inclusos (dente do siso), cistos, tracionamento de caninos e outras.

O cirurgião pode ajudá-lo no controle de dores pós-operatórias ou provocadas por inúmeros problemas musculares e da articulação - ATM.


Share on Google Plus

About Faça Fisioterapia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário